Call: 217574465/66 | Email: alvamed@sapo.pt

Hemorroidas

As hemorroidas são dilatações das veias do ânus, por vezes acompanhadas de prolapso (exteriorização da mucosa, que é a parte interior do canal anal).

O sintoma mais frequente é a perda de sangue (rectorragia), de côr vermelho vivo, que pode ser de pequena quantidade, mas por vezes abundante. Pode haver perda de muco e também de sensação de evacuação incompleta.

A hemorroida não desperta dor, mas sim incómodo.

Classificam-se as hemorroidas em 4 graus:

1ºgrau – hemorroidas internas que não se exteriorizam

2º grau – hemorroidas internas que se exteriorizam durante a evacuação e que recolhem espontâneamente

3º grau – hemorroidas que se exteriorizam durante a evacuação e que não recolhem espontâneamente, necessitam se recolhidas pelo doente

4º grau- hemorroidas  que se encontram exteriorizadas e que não recolhem

No estudo diagnóstico das hemorroidas há exames que são obrigatórios, nomeadamente a anuscopia. De acordo com as características dos sintomas e atendendo à idade do doente, pode estar indicado fazer mais exames, nomeadamente a colonoscopia.

O tratamento pode ser feito de 3 maneiras distintas:

  • Tratamento médico (conselhos dietéticos, aumentar a ingestão de água e uso de pomadas)
  • Tratamento instrumental (laqueação e esclerose)
  • Tratamento com infra vermelhos
  • Tratamento cirúrgico (operação)

Há vários métodos de operar as hemorroidas:

  • Excisão clássica (hemorroidectomia)
  • Excisão da mucosa anal (operação de Longo)
  • Laqueação das artérias hemorroidárias e redução do prolapso da mucosa (THD e HAL/RAR)

Operação THD

Operação HAL-RAR

Estes dois últimos métodos são menos traumáticos, menos dolorosos e de recuperação mais rápida.

A decisão do método a utilizar depende de vários factores, que deverão ser devidamente explicados ao doente, de modo a haver uma consciencialização das vantagens de cada um deles.